Loading

Santos Casais da Ferreira

policiario2016@gmail.com

Blogue

A TRIBULAÇÃO ESTAVA INSTALADA

A TRIBULAÇÃO ESTAVA INSTALADA A tribulação estava instalada. Avançava a galope pelo carreiro da alteração desviada da legitima defesa. Os insensatos fustigavam o esparvão com chicot...

Ler mais
OS GRANDES TROVÕES

Ler mais
O Estado de Espírito?

O estado de espírito?Da alma penada?O sonho ferido e hirtoNa valeta na berma da estradaEstilhaços pedaços de chagasDispersas que surgemComo ondas do mar vagasTonitrantes alagando a margem...

Ler mais
Reza da Manhã

Ler mais
REFLEXÃO

Ler mais
Um Segredo Mesquinho

Ler mais
A Tristeza Caminhava

Ler mais
ESTRANHO APONTAMENTO

ESTRANHO APONTAMENTO(ENTRE OS ANÚNCIOS GRATUITOS AFIXADOS NO PLACARD DO SHOPPING)A morte espreitava o vagabundo inocente. Pistoleiros profissionais foram contratados pelos seus inimigos pod...

Ler mais
O CEPO DAS MARRADAS

Naquele dia os camponeses chegaram, enervados, e sentaram-se no banco corrido, à porta da taberna. A dureza das lides campestres, temperara-lhes o nervo e o entendimento. Disseram-lhe que u...

Ler mais
A CAPOEIRA ESCAVACADA

Naquela época,antigamente, no passado, o desenvolvimento cientifico já era notório, e contribuía largamente para o bem-estar social.Um individuo despertava na oligarquia aurífica uma em...

Ler mais
Lágrimas Disfarçadas

Ler mais
Pesadelo

Ler mais
O BARRÃO ASSINALADO

O BARRÃO ASSINALADO O barrão assinalado tomou o pequeno-almoço. Começou a pesquisar na net, sites onde encontrasse ofertas de emprego, e nessas, procurar o trabalho adequado às suas ha...

Ler mais
O SENHOR DE NIHIL DE FÉRIAS MARCADAS

O SENHOR DE NIHIL DE FÉRIAS MARCADASO senhor de Nihil, contratou uma equipa de pedreiros para arranjarem as muralhas do castelo, bastante danificadas desde o último cerco, por parte dos ex...

Ler mais
COISAS SEGUIDAS DE CONVERSA

 Estava aos pontapés à ratazana que saíra da sanita, para evitar que entrasse em casa. Resistente, a rata regressou ao interior do  esgoto de onde saíra, e só uma mistura de água co...

Ler mais
"ÁRVORE MORTIS" OU A NOVA DIMENSÃO

Na distância espaço/tempo, que envolve e obscurece o pensamento , a Terra borbulhava em êxtase de mal-contida incerteza. A semente lançada ao solo pela humanidade, que depois viria a...

Ler mais
Apocalipse 7;3

Ler mais
Uma Alegria Triste

Santos Casais da Ferreira

Ler mais
Pausa para limpar o suor e acender um cigarro

sindicância da cidadeda esquina da iniquidadedo chafariz da homogeneidadeda mesa da diversidadealteridadenão temcumplicidadecemvezessazonalidadeavessem asasvoo para a adversidade.

Ler mais
A PREPOTÊNCIA

a prepotência deslizacomo serpente sobre a areia do desertometendo nojoparte integrante dosodores inimigos soltosno exterior da irracionalidadeaberrantecalamidade estagnadano cerne da ignor...

Ler mais
Estranha Esquina

a esquinamascaradade ventaniaefraca-figuradesadaptadadesastradacavalgaduradebaixa estaturatrucida o ventoquando passase por acaso levantaalgumas saias anónimas é precisamente aquela:ali!fi...

Ler mais
AS PRIMAVERAS VADIAS

as primaveras vadiasrasparam a lama que salpicou a estreladas ninfas belas e bailarinasqueenforcaram a solidãoe daí?a solidão enforcadabailou com as ninfas vadiasdas primaveras belassalpi...

Ler mais
Reesperançar

Ler mais
Aula de Desenho

Ler mais
O Sentimento

Ler mais
INSTANTE

Vestida de gala, a tristeza triste, convidou a alegria alegre, para um mano a mano, no ringue dos matraquilhos.As bolas foram rolando, 4-4, 5-5, e ainda não conseguiram desempatar.Não have...

Ler mais
NO SUBTERRÂNEO DE REFÚGIO

No subterrâneo de refúgio do necessitado, as pessoas discordavam uma das outras, enervavam-se e ameaçavam-se mutuamente, pensando talvez que isso, iria contribuir para a resolução dos ...

Ler mais
Texto Livre

V                (Tu és bela, minha amada)                  O Cântico de Salomão,6,4  Ternura crónica saudável febre felina enlaçandoe louvando o am...

Ler mais
SEM NOME

No piquenique da idade da pedra lascadaAs fronteiras herméticas e rodas desmioladas, De várias engrenagens do futuroUniram-se com as formigas invasoras em enorme confusão Hidroelétrica ...

Ler mais
Salmo 12

Ler mais
APOCALIPSE 9;6.

Ler mais
AVENTURA TERRÍVEL NO AMARELO

O pelintra, combinou com o triste, tramar o, miséria, desafiando-o a tomar boleia no estribo do elétrico que subia a ladeira, do caminho para a paragem do 13, que por sua vez seguia para a...

Ler mais
OFENSIVA TIPO B DE MATÉRIA-PRIMA MÁ

Os megalómanos juntaram-se com os egocêntricos, e depois, de largas horas de discussão, definiram uma estratégia comum, para lixar um objeto-cobaia.Imediatamente convocaram os seus esb...

Ler mais
O MEDO E A TRISTEZA

O medo E a tristezaO rochedoE a belezaSacos De arrozRessaltosDe águaNa fozNa fráguaDe mágoaNaufraga Na fraga De adaga Do degredoO medo. Santos Casais da Ferreira 

Ler mais
EPISÓDIO DA PIADA MECÂNICA AO ENCONTRO DO RISO FERRUGENTO

O riso ferrugento acabou de pagar duas multas de trânsito no mesmo dia. Algoz maldição. Forças sobrenaturais a dar-lhe cabo do canastro. Nem uma pitada de sorte. Apenas azar.Um cachimbo ...

Ler mais
Paz

Ler mais
Livre Liberdade

LivreLiberdadeÀ vontadeViveEm conformidadeDesconformeEnormeDignidade.Santos Casais da Ferreira

Ler mais
Salteadores Occipitais

Salteadores OccipitaisOs falsários, chegaram à metrópole, montados em imbecilidade de alto quilate, e construíram as melhores vivendas, do bairro da Bela Vista, bairro centenário, que t...

Ler mais
DIVA

É este o conteúdo do telegrama que tinha à sua frente e no qual lhes custava a acreditar. Os trovões da chacota e os relâmpagos infames, dos fantasmas seus patrocinadores e arquitetos, ...

Ler mais
EXPECTATIVA GORADA

EXPECTATIVA GORADAEsperava o comboio na estação ferroviária para ir até à capital.Comprara no bar um maço de cigarros, e uma bucha para comer mais tarde. Tinha pela frente uma brilhant...

Ler mais
A DOIS DIAS DO ESQUECIMENTO

A DOIS DIAS DO ESQUECIMENTO Outrora, a dois dias do esquecimento, uma cena rocambolesca se passou, no solar do conde Tó Nico, emprestado pelo duque Tó Rá e tolerado pelo Marquês Tó Xic...

Ler mais
Na Galáxia de Refúgio

Na galáxia de refúgio, jogavam às cartas, o Duque de Tó Rá, o Conde de Tó Nico e o Marquês de Tó Xico, na explanada altaneira de onde se avistava o mar. Tó Xico tinha mais partidas ...

Ler mais
Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho

Ler mais
Poema Anti-Poema

(Cortesia do trovador Sierra Nuñez despeitado pela chacota feita à volta da sua inspiração)

Ler mais
Ó DA GUARDA!

— Ó sr. Guarda, o ilustre Visconde do.. e também Marquês da…, doutrinado — como é sabido entre a plebe — nas melhores Universidades da Europa, não sabe, porém:— Como preenche...

Ler mais
EMIGRANDO PARA AS GALÁXIAS DE FORA

Naquele dia, no antigo outrora, passado distante, o senhor de Nihil recebeu no seu castelo a carta de chamada, da parente, estabelecida na Galáxia alienígena, fora dos sistemas mais próxi...

Ler mais
A FLOR

A flor mostrava-seNo entre vãoPerto do balcãoAmava-seSó de a verO prazerInstalava-seDesejava-se.Transformava-se.Santos Casais da Ferreia em Santarém ano da graça 2021

Ler mais
CHATICE, ABORRECIDA, TRISTE

(À porta do café, à beira, mais perto talvez do bar, equidistantes entre si.)   O notório Vexame, vestia de calças de ganga e jaqueta negra, e porque no café, se negaram a atendê-l...

Ler mais
CARICATURAS DO CARICATO

Ler mais
DIÁLOGO

Pergunta a Espada de Dâmocles à comadre Caixa de Pandora:—Por onde tem andado comadre, que tão bom corpo tem criado?—Sabe comadre espada? Tenho andado nas bocas do mundo.—Ah! Sim?...

Ler mais
Eclesiástico

Ler mais
INSCRIÇÃO

Aconteceu naquele dia ,claro a leste, e escuro a poente, o achamento envinagrado da aleivosia filosofal, que iria dar origem à maledicência valiosa. Eis a inscrição, estranha, quiçá af...

Ler mais
VISITA GUIADA AO CAMPO DE DESCONCENTRAÇÃO

 Naquele dia do passado, também outrora, no antigamente, o robô A, da classe A, e série A, do catálogo: — tudo A, leu no jornal de parede do subterrâneo onde se refugiara, a notícia...

Ler mais
Quando o senhor de Nihil

Quando o senhor de Nihil, foi ao pesqueiro retirar a sua parte da ração, já alguém pela socapa, envenenara a água, e matara os peixes. Porém, alguns pulavam ainda na margem, a queimare...

Ler mais
A CRENÇA POPULAR

Naquele dia, outrora, no passado, chamou o imperador à sua presença, um gajo daqueles mui raros, que não faziam mal a uma mosca, e de quem se murmurava, a medo entre a grei, ser um perigo...

Ler mais
Free Paint - Liturgia

Ler mais
INSTANTE OBSOLETO

Naquele dia, supõe-se que outrora, duvida-se, por vezes se antigamente, a barbárie, deambulava, em desespero, encharcadiça e etilizada, na penumbra da fuligem comprada no exterior, com o ...

Ler mais
AS MANGAS DA CAMISA DE 11 VARAS

Ao som da última das doze badaladas, começou a efervescência da camisa de onze varas, recuperada acidentalmente, do espólio da antiga civilização humana, habitante do apagado planeta T...

Ler mais
Música

Ler mais
EDITAL

No dia em que o senhor de Nihilestava capaz de partir os cornos ao pessoalO sol não nasceuO dia não começouA noite eterna serena (envenena) e não é despejadaEnervadaSuspensa na aurora f...

Ler mais
A AVENTURA DO SÓ COM DINHEIRO A VISTA

sábado, 29 de maio de 202110:17:15 Naquele tempo, dizia-se em segredo, porque o segredo é a alma do negócio, que os animais ainda falavam, só que mui raramente.E deu-se o caso de G., se...

Ler mais
Meditação Ilustrada

Ler mais
Poesia

Io solatravés da treva não analisadaexpande-sealvejantepelo peito fascinadoe adornadoda desconforme expectativa empaleada.(13/01/2011)  IIPequena humilde e pobreA tribo reúne-se na clar...

Ler mais
Fim do Temporal

Tua simpatiaMariaÉ saúdeBem estarSom feliz no alaúdeE o amor ama amar.Santos Casais da Ferreira

Ler mais
OLÁ MARIA

 OLÁ MARIA(«Acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito. Colossenses 3:14») Prazer em ver-te Maria.Despe-me, a camisa de onze varas.Doa-a as peças à carpintaria...

Ler mais
Pergaminho encontrado no fundo do chabouco seco pela canícula

«Os espancadores de mortos festejavam uma vitória sobre o cadáver principal. Na mesa hexagonal, ensaiavam a melhor performance zombadora, a levar ao concurso internacional de escarnecedor...

Ler mais
Improviso ou a vaidade desmercalizada

na pausa lúcida do licor e do fumoa vaidade pequena não tem rumoa grande vaidade não tem sumodiz aborrecido o fio de prumo.Santos Casais da FerreiraSantarém, 11/02/2021, quinta feira.

Ler mais
NA ÉPOCA EM QUE ISTO SE PASSOU

NA ÉPOCA EM QUE ISTO SE PASSOUNa época em que isto se passou, os robôs de classe maligna, começaram a fatiar a desgraça, e a vendê-la no supermercado polvilhada de calúnia, refogada n...

Ler mais
O CASO DO ISQUEIRO SEM LICENÇA

“Cada um baterá palmas contra ele e assobiará tirando-o do seu lugar” Jó 27:23   Recorte de jornal recuperado entre os destroços do extinto planeta Terra, por um grupo de andróide...

Ler mais
ACONTECIMENTO NA CIDADE

15-01-202114:34:50ACONTECIMENTO NA CIDADE A cidade estava calma no seu lado leste, onde habitavam os trabalhadores, a populaça, ordeira e concentrada na sua azáfama agrícola, a manter a p...

Ler mais
FICÇÃO GALÁCTICA ACIDENTAL

FICÇÃO GALÁCTICA ACIDENTAL    O conde Tó Nico, o Marquês Tó Xico e o Duque Tó Pónymo, vivem na Galáxia do Pã Nyku Tó Tal. O conde tirara o dia para a bebedeira, ordenara aos ...

Ler mais
ACONTECIMENTO A INÚMEROS ANOS-LUZ DA VIA LÁCTEA

(Jeremias 11:18)«tu me mostraste o que eles estavam fazendo. Eu era como um cordeiro manso levado ao matadouro; não tinha percebido que tramavam contra mim,»)  Na Galáxia Eventual, a i...

Ler mais
Calhandrice na Galáxia de Província

Adveio a novidade: a indústria da calúnia, facultaria aos elementos intervenientes, um seguro ganha-pão.Dando isso como certo, muita gente se juntou à porta do centro recrutador, e foi d...

Ler mais
Introspecção Introspecta

O FACTOR AGULHANDO O AGULHEIRO A fase da tortura infligida ao alvo provocara-lhe o descontrolo da defesa, que passou a ser feita em todas as direcções, antes não delineadas. O grupo tort...

Ler mais
SOLFEJO

 Dia de ChuvaE da ansiedadeTurvaNévoa sobreO discernimentoDo pensamentoNobreEEncharcadoDia embaciadoEm que a tristezaEntra qual festejo Qual solfejoCom seu manto de princesaE toma posseDa...

Ler mais
SALTOU-LHE A TAMPA

Ler mais
A CONVICÇÃO DO DIA SEGUINTE

A CONVICÇÃO DO DIA SEGUINTE   Começou a caminhada. Foi necessário limpar a neve do carreiro que mais à frente, desembocava no caminho.  O sol começava a derreter os flocos menos esp...

Ler mais
O Alqueire

Presenteado e artificialO alqueire da bajuliceDistinto e flageladoPrenhe de bizarriceAburguesadoComo tempestade & Servidão territorialDerrapou feroz numa rãE adula já falso e zombeteiro...

Ler mais
Disse el Ntn ao amigo d Jss que ouvira de Srr que escutara de Nns

o tempo avança com as ondasrecua na força das maréstem cuidado não te escondasolha que te cortam os pés(o tempo mede-se em galáxias por minutoo tempo é mêmo bruto)

Ler mais
DIALÉCTICA

DIALÉCTICAO cãoSe fez loboO gatoSe fez tigreO boiSe fez touroA cobraSe fez víboraO escravoSe fez chicote.

Ler mais
ACIDENTE

ACIDENTERecolham os gravadoresE as câmaras de filmarFoi apenas um cigarroQue caiu do maçoPara uma greta da calçadaE não vai prestar declaraçõesEnquanto não atingir o orgasmo.

Ler mais
Diapasão

Ler mais
UM DIA NA PRAIA

 Terminado o filme de cowboys, avivaram-se-lhe algumas memórias estacionadas nas enxovias do subconsciente, e que têm inadvertidamente o seu quê de nostalgia.(O pele-vermelha era mau, o ...

Ler mais
Introspecção Enlatada

A lata de conserva é emolduradalotadade compreensãoe setranstornoumas nãose transformouna claridadeferida pela atrocidadeda inspiração massacradae mediocridade estagnadae a lata de feij...

Ler mais
Poemas do Catano

I -TelhadosTelhados de casas de madeiraescondem ambições mártirestesouros desoladas na salgadeirainimigos mortais faquiresII - Estaçãoestação de serviço gasolinacafé cerveja jornal ...

Ler mais