Loading

Santos Casais da Ferreira

policiario2016@gmail.com

A AVENTURA DO SÓ COM DINHEIRO A VISTA

sábado, 29 de maio de 2021

10:17:15

 

Naquele tempo, dizia-se em segredo, porque o segredo é a alma do negócio, que os animais ainda falavam, só que mui raramente.

E deu-se o caso de G., se dirigir à sua taberna preferida, a fim de arriar um branquinho matinal, no que depois de solicitado, foi amplamente satisfeito.

Quando G. ia para pagar o estrago, como era hábito falar, quando as transacções envolviam dinheiro, verificou ao deitar as mãos aos bolsos, que os mesmos estavam vazios.

Surpreendido, — estava capaz de jurar que se tinha abastecido de notas e moedas, pelos menos há meia hora, locais, — apelou com educação, a um prazo para solver a divida.

Com uma negação eminente à vista, e um — para a proxima só com dinheiro na mão, — dito em voz baixa para o cliente do lado, deu-lhe então na salvadora lembrança, que a sua amiga da informática, tinha-lhe gentilmente instalado no telemóvel, uma aplicação com a qual se podia pagar no instante, e como se dizia por costume, talvez tradição: — sem espinhas.

Vai daí, que perante o ajuntamento de colegas bebedores, adeptos do branquinho matinal, transferiu calmo, a quantia certa para a conta bancária da taberna.

Gesto este muito aplaudido, e celebrado com várias rodadas de bebida, à saúde das novas tecnologias, verdadeiras almas pacificadoras, espíritos resolventes a bom termo, de grandes questões  universais. 

 

 

Santos Casais da Ferreira