Loading

Santos Casais da Ferreira

policiario2016@gmail.com

Texto Livre
























V                (Tu és bela, minha amada)                  

O Cântico de Salomão,6,4

 

 

Ternura crónica saudável febre felina enlaçando

e louvando o amor

o olhar recíproco quente e próximo

o sorriso mútuo

o caminhar harmonioso lado a lado,

 Para o carinho e estrela comum

Que se encontrou sem se procurar.


                                                                                                                                                                  (torre de marfim)

 

Caíram estrelas em seu corpo belo.

— Todas brilhavam

— Mas era ela —

Quem mais luzia.

Iluminaram as ondas o seu cabelo.

Por momentos, toda ela foi a utopia.